Aprendendo com canções e brincadeiras

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 

Todos sabem o quão ruim é aprender algo que apresentamos certa dificuldade, mas todos lembram como foi fácil em uma aula na escola o professor cantar uma música e você decorar em pouco tempo uma fórmula de matemática, física ou química.

 

Certas canções e brincadeiras são de fato um facilitador de aprendizagem e opções não faltam como o clássico de Arnaldo Antunes:

aruana-embuguaçu-roda-cantaada-acampamento-aprender-brincando

“Depois de brincar no chão de areia a tarde inteira,

Antes de comer, beber, lamber, pegar na mamadeira

Lava uma (mão), lava outra (mão)… “

 

Ou brincar de esconde-esconde ou o pega-pega. Sem falar de se brincar usando a ludicidade o quão divertido é, por exemplo, fazer uma caça ao tesouro, usar um lençol para fazer uma cabana ou a capa de um super-herói, usar a imaginação e fazer de um simples graveto um volante de carro.

 

 

Se engana quem entende que brincadeira é a mesma coisa que um jogo. Temos que deixar bem claro que são coisas distintas.

 

Uma brincadeira deve ser prazerosa e flexível para todos os participantes e os jogos têm regras definidas e que devem ser seguidas.

aruana-embuguaçu-criança-aprender-brincando-brincadeiraNão existe forma melhor de aprender em um jogo, brincadeira ou canção do que desafiar os participantes.

 

É claro que não podemos nos esquecer de que tem que ser divertido, estimular e possibilitar aprendizagem intelectual, social e motora dos integrantes.

 

Em resumo, as canções e brincadeiras são mais do que um passatempo ou uma atividade despretensiosa para prender a atenção dos participantes. Elas ajudam no desenvolvimento pessoal e social de cada um.

Deixe um comentário